quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Resenha: Sr. Segunda-Feira – Garth Nix

Artur Penhaligon é um garoto comum, que sofre horrivelmente de asma. Logo no primeiro dia de aula na nova escola ele é acometido por um novo ataque.
Surgem dois homens mega estranhos, um tal de Senhor Segunda-Feira e seu mordomo Espirrador.


A coisa fica ainda mais estranha quando o primeiro lhe entrega um ponteiro de minuto de um relógio e um livrinho, alegando que pegaria de volta assim que ele morresse, o que ia ser logo, e depois vão embora.
Só que as coisas ficam ainda mais estranhas.

Ele começa a enxergar uma casa misteriosa, pessoas [ou coisas] estranhas começam a persegui-lo e, o pior de tudo, essas pessoas com cara de cachorro estão espalhando uma doença terrível, que colocou a cidade inteira de quarentena. Isso sem contar o tal de Meio-Dia de Segunda-Feira, que quase matou Artur.

Eis que surgem pequenos fachos de luz: o ponteiro do relógio é um pedaço de uma chave e, com ela, ele precisa entrar na casa misteriosa que só ele enxerga e tentar conseguir a cura para a doença que, em menos de um dia, já está começando a matar as pessoas.

Confuso? Vocês não viram nada…

Dentro da casa, ele vai contar com a ajuda de Suzy Azul, uma menina que era mortal, mas que foi atraída por um tocador de flauta junto com várias outras crianças e acabou se esquecendo de quem era, ficando ali pra sempre, e Will, um dos pedaços do Testamento.

E aqui vamos explicar algumas coisas [ou tentar]: O Testamento da Grande Arquiteta tinha a função de manter a ordem na Casa. Porém, ele foi dividido em vários pedaços, separados e muito bem guardados. Tudo isso pra que Segunda-Feira e os Dias Seguintes pudessem governar como quisessem [e podem imaginar que tipo de governo era esse..].

As coisas só desandaram depois de muito tempo [uns 10 mil anos], quando um pequeno fragmento conseguiu escapar. E foi isso que desencadeou todos os acontecimentos a seguir. Agora, Artur, precisa completar a chave e derrotar Segunda-Feira e seus “capangas” para conseguir a cura e ajudar Suzy e as outras crianças a sairem da Casa.

Complexo. Muito complexo. E até agora eu posso ter deixado escapar alguns detalhes, pois algumas vezes o livro joga muita informação, mas, ao mesmo tempo, isso não influencia no andamento da leitura.

O sentimento, pelo menos pra "mim" ( no caso, a dona do site sobre livros, pois foi ela que fez esta resenha.) foi o mesmo do protagonista: sei um pouco de alguma coisa, mas nem de longe o que eu precisava saber. Porém, como eu disse, o que importa mesmo é o contexto geral.

Tem-se um objetivo principal e precisamos resolver cada problema conforme eles vão surgindo [e tem uma parte no livro que traduz isso direitinho]. E nesse ponto de surgirem problemas o livro é mestre: a cada momento surge uma dificuldade nova pra Artur resolver.

O livro é legal, e tem muita coisa interessante, mas acho que joga um pouco de informação demais sobre algumas coisas e deixa em haver outras, que, espero, se resolvam nos próximos livros.

Palavras da dona do sobre livros.

Eu, Liliana, particularmente, achei muito confuso, muita informação e as mesmas sem explicações, resumindo não ficou claro MESMO! Porém, espero que cada um possa formar uma opinião, e até que apreciem essa leitura. Quem ler este livro, por favor, comente, expresse sua opinião.

Boa Leitura!


Mais informações sobre da série “As Chaves do Reino” no site:
http://www.sobrelivros.com.br/info-as-chaves-do-reino-garth-nix/

0 comentários:

REDES SOCIAIS:

Twitter YouTube Facebook

FACEBOOK

SEGUIDORES

ARQUIVOS

EDITORAS PARCEIRAS:

Editora iD Farol Editora DCL

Feed

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Tecnologia do Blogger.

BLOG PROTEGIDO:

myfreecopyright.com registered & protected