sexta-feira, 13 de agosto de 2010

A Passagem leva vampiros de volta para o terror

Vampiros. Esta palavra parece implicar, nos últimos tempos, em jovens caindo de amores por criaturas das trevas ou sugadores de sangue aprendendo a lidar com a imortalidade e o início da vida adulta.


Não em “A Passagem“. Lançado neste mês pela editora Sextante, o primeiro volume da trilogia escrita por Justin Cronin não embarca na aura romântica que estes seres adquiriram. É uma história de terror e ficção científica, cujos direitos de filmagem já foram adquiridos e devem ter a direção de Ridley Scott.

A trama começa com uma experiência do governo norte-americano que deu errado. Em uma instalação secreta, a segurança é quebrada e liberta um grupo de condenados à morte infectados com um vírus modificado em laboratório. Agora eles possuem grande força física, alta capacidade de regeneração e hipersensibilidade à luz. Apresentam um comportamento animal e insaciável sede de sangue.

Quase um século depois, um em cada dez habitantes do planeta foi afetado, enquanto os outros se tornaram vítimas destas novas criaturas. A resistência é uma comunidade fortificada nas montanhas, com holofotes superpotentes.

Como a comunicação foi cortada, os habitantes destas muralhas não sabem ao certo se são os únicos sobreviventes. Agora, quando as baterias começam a acabar e a ameaça noturna espreita, uma garota surge. Aparentemente, ela possuiu as habilidades dadas pelo vírus, mas não a sede de sangue.

A órfã, de 6 anos, será protegida pelo agente Brad Wolgast, do FBI, enquanto um grupo parte em busca de mais sobreviventes e uma forma de por fim ao caos instaurado no planeta.

Fonte

0 comentários:

REDES SOCIAIS:

Twitter YouTube Facebook

FACEBOOK

SEGUIDORES

ARQUIVOS

EDITORAS PARCEIRAS:

Editora iD Farol Editora DCL

Feed

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Tecnologia do Blogger.

BLOG PROTEGIDO:

myfreecopyright.com registered & protected